RECUPERAR:

BOLSAS

Bolsa de Apoio à Formação APED 2018

No ano de 2018, foram atribuídas as seguintes Bolsas:

  • Na vertente clínica

    Alexandra Valente

    Estágio de 3 meses no grupo de investigação de Mark Jensen, editor da revista Journal of Pain, que lidera uma equipa de investigação alargada e multidisciplinar que se tem dedicado ao desenvolvimento e aferição comparada da eficácia de programas de intervenção para pessoas com dor crónica. No estágio, além do objetivo de melhoramento pessoal, nomeadamente desenvolver competências clínicas de implementação de tais programas de intervenção multidisciplinares e incorporar as estratégias de intervenções psicossociais supracitadas na prática clínica desenvolvida junto de pessoas com dor nas unidades de dor, decorrerá a participação em dois estudos de investigação. Assim, a Dr.ª Alexandra Valente participará no desenvolvimento e implementação de um protocolo de investigação de comparação transcultural que avalia comparativamente os preditores e processos de ajustamento à condição em pessoas com dor crónica lombar e associada a osteoartrose nos Estados Unidos da América e em Portugal. A sua participação será quer no desenvolvimento do plano de investigação, quer no recrutamento, screening e aplicação de instrumentos de avaliação multidisciplinar da dor junto de pessoas com dor crónica lombar e associada a osteoartrose dos Estados Unidos da América. Após a realização deste estágio, e com a experiência de participação no estudo americano, o mesmo protocolo de investigação será implementado em Portugal. O júri apoia o plano de estágio da Dr.ª Alexandra Valente tendo especialmente em conta o desenvolvimento de pelo menos 2 estudos de investigação clínica, um durante o estágio nos Estados Unidos e outro depois do regresso a Portugal, na sequência do treino adquirido.

  • Na vertente clínica

    Cristina Cunha

    Estágio de 1 mês nas Unidades de Dor do Mount Sinai Hospital e Toronto Western Hospital, as quais são centros multidisciplinares especializados no tratamento da Dor Crónica, com reconhecimento a nível mundial na investigação e tratamento na área da Dor. Atualmente a Dr.ª Cristina Cunha é a responsável pela realização das técnicas invasivas no Hospital de Braga, efetuadas com uma periocidade semanal, e o estágio proporcionará aprofundar conhecimentos e ainda melhorar tecnicamente a realização dos procedimentos invasivos, além de permitir a introdução de novos tratamentos na Unidade de Dor de Braga. O júri apoia o plano de estágio da Dr.ª Cristina Cunha tendo especialmente em conta o impacto na melhoria do tratamento dos doentes com Dor Crónica no Hospital de Braga que necessitem do recurso a técnicas invasivas.

A todos a Aped deseja o maior sucesso na realização dos seus estágios.

Bolsa de Apoio à Formação APED 2017

No ano de 2017, foram atribuídas as seguintes Bolsas:

  • Na vertente clínica

    Ana Zão Machado, médica interna do 5o ano de formação específica do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Centro Hospitalar do Porto, realizou de 12 a 29 de Março de 2018, na Unidad del Dolor do Hospital La Fe, em Valência (Espanha), sob orientação da Dra. Maria Angeles Canos Verdecho (Diretora da Unidade), com vista a aquisição de conhecimentos teóricos, clínicos e técnicos na área da dor e incremento da experiência na avaliação e tratamento de doentes com dor crónica. Assim, o estágio tem como objetivos aprofundar os conhecimentos e a prática clínica na área da dor crónica, incluindo a atividade assistencial ao nível da consulta da Unidade e realização de técnicas de intervenção em dor crónica, em particular: infiltrações, intra e periarticulares ecoguiadas, tratamento de dor miofascial e bloqueios de pontos gatilho (com punção seca, anestésico local e corticoide, toxina botulínica e ozono); bloqueios epidurais; radiofrequência; nucleólise discal com ozono; e outros procedimentos guiados por ecografia ou por radioscopia.

  • Na vertente clínica

    A Dr. Teresa Lapa, Assistente da Unidade de Dor Crónica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

    Objetivo do estágio prende-se com a integração da equipa multidisciplinar de dor do Hospital La Paz durante 15 dias, com assistência e colaboração na realização de procedimentos de Radiofrequência, aprendizagem dos protocolos e metodologias utilizadas, compreender a articulação das estratégias de mindfulness com outras abordagens terapêuticas, nomeadamente a radiofrequência.

    A realização de um estágio clínico na Unidade de Dor do Hospital La Paz será muito enriquecedora para a candidata, não só em termos pessoais como profissionais, permitindo- lhe obter competências técnicas na realização de radiofrequência e clínicas/organizacionais na gestão da complementaridade com abordagens baseadas no mindfulness.

A todos a Aped deseja o maior sucesso na realização dos seus estágios.

Bolsa de Apoio à Formação APED 2016

No ano de 2016, foram atribuídas as seguintes Bolsas:

  • Na vertente ciências básicas

    O Doutor Daniel Pozza é o vencedor da Bolsa de apoio à formação da APED 2016- vertente ciências básicas- e realizará o seu estágio no Laboratório de Biologia Celular da Faculdade São Leopoldo Mandic em Campinas, São Paulo (Brasil). O seu estágio de curta duração tem como objetivo a melhor compreensão dos mecanismo fisiopatológicos da dor orofacial abordando diferentes modelos animais, optimizando o intercâmbio de conhecimentos desta instituição e da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto onde exerce funções como Professor Auxiliar convidado de Histologia e Embriologia.

  • Na vertente clínica

    Dra Joana Barroso, Investigadora do Departamento de Biologia experimental Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que realizará estágio no no Depatamento de Fisiologia da Northwestern University em Chicago. Tem como objetivos a aquisição de capacidades de análise de dados de neuroimagem de ressonância magnética funcional de doentes com dor crónica nomeadamente para o tratamento de dados adquiridos em Portugal em doentes com osteoartrose do joelho propostos para artroplastia.

    Doutora Rute Sampaio, Psicóloga Clínica e Investigadora Convidada do Departamento de Biologia Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que realizará o seu estágio no King´s College of London com o obetivo de atualização clínica das mais inovadoras metodologias de avaliação da adesão terapêutica farmacológica em doentes com dor crónica.

A todos a Aped deseja o maior sucesso na realização dos seus estágios.

Bolsa APED de Apoio à formação na àrea da Dor 2015

No ano de 2015, foram atribuídas as seguintes Bolsas:

  • Na vertente ciência básica

    À Mestre Raquel Leal Monteiro Mano de Oliveira, aluna de doutoramento do Programa Doutoral em Neurociências da FMUP, que fará um estágio de 4 semanas no grupo de investigação Pain, Injury and Repair of the Damaged Nervous System liderado pelo Professor Stephen McMahon no King's College London, no Reino Unido. O seu projeto de doutoramento pretende clarificar os mecanismos moleculares subjacentes à dor central e disfunção da bexiga após lesões da medula espinhal. No seu estágio irá aprender e dominar técnicas de biologia molecular e fazer uso de ratinhos Knock-out indutíveis para perceber como a alteração de genes específicos envolvidos na metilação do ADN se pode correlacionar com os mecanismos da dor.

  • Na vertente clínica

    À Doutora Sónia Gomes da Costa Figueira Bernardes, psicóloga do Departamento de Psicologia Social e das Organizações do ISCTE-IUL, que se irá deslocar durante 2 semanas ao Laboratório de Psicologia da Saúde da Universidade de Gante na Bélgica no âmbito de uma colaboração com a Professora Catedrática Liesbet Goubert. Entre outros objetivos da sua deslocação, encontra-se a aquisição de conhecimentos relativos a metodologias de investigação, nomeadamente Métodos de Observação e Métodos de Registos Diários, para pôr em prática nos seus estudos que visam perceber quais são os fatores psicossociais que influenciam não só as experiências de dor dos indivíduos mas também como estas são avaliadas e tratadas por profissionais de saúde.

    Ao Prof. Doutor Daniel Humberto Pozza da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que se deslocará ao Comprehensive Cancer Center, Medical University Vienna and General Hospital, na Áustria durante duas semanas. O estagiário, orientado pelo Prof. Doutor Christoph Zielinski, acompanhará a consulta clínica aos doentes com dores crónicas devidas a tratamento oncológico e se possível aos sobreviventes do cancro para perceber a realidade destes doentes, o processo de diagnóstico e o plano de tratamento proposto e realizado por especialistas austríacos na área e que têm por base a melhor evidência científica disponível. Para além desta aprendizagem, realizar-se-á uma reunião para estabelecer um protocolo de colaboração de investigação entre as instituições envolvidas, para a construção de um consórcio europeu de forma a concorrer com um projeto comum ao Horizon 2020.

Bolsa APED de Apoio à formação na àrea da Dor 2014

No ano de 2014, foram atribuídas as seguintes Bolsas:

  • Na vertente ciência básica

    À mestre Ana Carla David Pereira, bióloga e aluna de doutoramento no Instituto de Ciências da Vida e da Saúde da Escola de Ciências da Vida, da Universidade do Minho, que fará um estágio no Instituto de Biomedicina da Universidade de Helsinquia, sob a supervisão do Professor Antti Pertovaara e da sua equipa de investigação, onde irá aprender e realizar estudos de electrofisiologia no córtex infralímbico (IL), de forma a avaliar a papel de um receptor de glutamato no processamento da dor inflamatória a nível cortical; o estudo insere-se nas tarefas planeadas para a sua tese de doutoramento que está a decorrer;

  • Na vertente clínica

    À Dra Belinda Manuel Neves Pinho Oliveira, anestesiologista no Serviço de Anestesiologia do Hospital de Braga, que estagiará no St. George´s Hospital, em Londres, Grã-Bretanha com o Dr Andrzej Krol, consultor de anestesiologia e medicina da dor, para aprender a dominar técnicas e procedimentos de controlo da dor como a neuromodulação periférica, neuroestimulação, radiofrequência e ecografia em medicina da dor; espera-se que este conhecimento contribua para uma melhoria do tratamento da dor na Unidade de Dor do Hospital de Braga;

    À mestre Marta Alexandra Osório de Matos, psicóloga e aluna de doutoramento no ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, que estagiará no Health Psychology Department of Experimental-Clinical and Health Psychology, da Universidade de Ghent, na Bélgica, onde irá aprender com a Professora Doutora Liesbet Goubert e a sua equipa, metodologias de investigação na área das dinâmicas interpessoais da dor crónica (interpretação da dor nos outros, empatia, etc) para se debruçar na temática relacionada com o comportamento de ajuda de parceiros de doentes com dor crónica; o estudo insere-se nas tarefas planeadas para a sua tese de doutoramento que está a decorrer;

Bolsa APED de Apoio à formação na àrea da Dor 2013

No ano de 2013, foram atribuídas as seguintes Bolsas:

  • Na vertente ciência básica

    A Mestre Diana Sofia Marques Nascimento,fará um estágio no First Pain Synapse laboratory at the Wolfson Centre for Age-related Diseases, School of Biomedical Sciences, King's College, London, UK onde irá usar e aprender com a Professora Marzia Malcangio cultura primária de gânglios raquidianos e co-cultura com células gliais satélite para estudar/avaliar libertação de mediadores da comunicação neurónio-glia possivelmente implicados na patofisiologia da dor; o estudo insere-se nas tarefas planeadas para a sua tese de doutoramento que está a decorrer;

  • Na vertente clínica

    O Prof. Daniel Humberto Pozza, que se deslocará à Clínica de Fisiologia Oral da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Aarhus, Aarhus C, Dinamarca. Irá participar num curso interno avançado em Dor Orofacial. O estagiário, orientado pelo Prof. Doutor Peter Svensson, acompanhará ainda o atendimento aos doentes com dores orofaciais e que recebam tratamento pelo dispositivo de estimulação elétrica de baixa intensidade.

    O Enf. Sérgio Miguel Pereira dos Santos, irá deslocar-se à Clínica Poolterapia -Especializada em Hidroterapia,São Paulo, Brasil. Irá aprender técnicas de hidroterapia, nomeadamente hidrocinesioterapia, como técnica de intervenção não farmacológica para os doentes com dor crónica, ainda pouco divulgada em Portugal, não havendo oferta formativa em Portugal nesta área. Os objetivos são de adquirir conhecimentos sobre técnicas não farmacológicas para o controlo da dor em meio aquático e sobre as diversas técnicas de hidroterapia utilizadas para controlo da dor crónica que poderão ser mais tarde possivelmente implementadas como estratégia não farmacológica, no Centro Hospitalar Leiria-­-Pombal, EPE;

Bolsa APED/Janssen - 2013

No ano de 2013 foram atribuídas duas bolsas:

  • Na vertente ciência básica

    Não houveram candidaturas de projetos na vertente das ciências básicas em dor, não tendo sido, por isso, atribuída qualquer bolsa;

  • Na vertente clínica

    Ao Professor Doutor Daniel Humberto Pozza, que se deslocará ao Instituto da Cabeça do Hospital São Paulo e Universidade Federal de São Paulo, no Brasil. Irá participar no atendimento clínico aos doentes com dor orofacial (DOF) e/ou disfunção temporomandibular (DTM) para aprimorar o processo de diagnóstico e plano de tratamento proposto, sob a supervisão de especialistas na área da DOF/DTM e que têm por base a melhor evidência científica disponível. Irá também participar na discussão dos casos clínicos observados. Com este estágio pretende também consolidar uma colaboração já existente e um pré-projecto em curso.

    Ao Mestre Luís Miguel Costa Carrão, que se irá deslocar ao Center for Sensory-Motor Interaction (SMI), do Departamento de Ciências da Saúde e Tecnologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Aalborg, na Dinamarca. O estágio terá um programa de trabalhos na área científica da avaliação da dor, e será desenvolvido sob a supervisão do Professor Doutor Lars Arendt-Nielsen, reconhecido internacionalmente na área. Com este estágio pretende uma aprendizagem de novos métodos de avaliação clínica da dor, a análise, leitura e tratamento de dados com recurso a diferentes instrumentos e medidas para avaliação da dor, bem como o treino de competências nas formas de avaliação da dor e seus mecanismos. Estas competências serão posteriormente colocadas em prática nos locais de origem do estagiário proponente, nomeadamente no Centro Interdisciplinar para o Estudo da Performance Humana (CIPER), da Faculdade de Motricidade Humana – Universidade Técnica de Lisboa (FMH –UTL).