RECUPERAR:

top questionario

 

Grupo de Psicologia da Dor da APED está a levar a cabo um estudo com o intuito de caracterizar a prática da Psicologia nas Consultas, Unidades e Centros de Dor Crónica nacionais. 

Com esta iniciativa, o Grupo “Psicologia da Dor” pretende:

  • Promover o aprofundamento de saberes, numa perspetiva de uniformização de práticas de avaliação, de intervenção e de critérios de referenciação entre os psicólogos;
  • Conhecer o "estado de arte" da atuação da Psicologia da Dor, tendo como objetivos promover a articulação entre pares e tentar criar uma rede de suporte, partilha e de interajuda entre psicólogos.

ACESSO AO QUESTIONÁRIO:  

 

O preenchimento do questionário tem uma duração aproximada de 15 minutos.  

Toda a informação obtida será tratada de forma confidencial sendo as suas respostas usadas exclusivamente para o fim acima descrito. 

Pedimos que responda, se possível, a todas a questões que lhe são apresentadas. Sendo que, a sua participação é voluntária e poderá desistir a qualquer altura.

Caso deseje ter informações mais detalhadas sobre o presente estudo poderá contactar o Grupo de Psicologia da Dor da APED através do email psicologia@aped-dor.org

A sua participação é fundamental e, como tal, reforçamos a importância do seu envolvimento, que muito agradecemos.

 

naide 

banner efic plain talking

 

EFIC PLAIN TALKING*

HEALTH LITERACY: CLEAR COMMUNICATION IS KEY

Health literacy is a person’s ability to access, understand and use information in ways which promote and maintain good health and is considered a global health issue by the World Health Organization. It is a key asset for all of us when it comes to making decisions about our health and for improving health outcomes. It is particularly important for people living with pain to help them understand and actively manage their health. This is why health literacy is the theme chosen by the new President of the European Pain Federation, Brona Fullen, for the President’s Campaign. 

The ‘Plain Talking’ health literacy campaign is targeted at both clinicians and people living with pain. Over the next three years, the Health Literacy Working Group will increase awareness about the concept and impact of health literacy. It will also focus on improving communication between people living with pain and clinicians by developing a series of materials and useful resources for all.

 

EFIC PLAIN TALKING*

LITERACIA EM SAÚDE: UMA COMUNICAÇÃO CLARA É FUNDAMENTAL

A literacia em saúde é a capacidade de uma pessoa aceder, compreender e utilizar a informação de forma a promover e manter uma boa saúde e é considerada uma questão de saúde global pela Organização Mundial de Saúde. É uma vantagem fundamental para todos nós quando se trata de tomar decisões sobre a nossa saúde e de melhorar os resultados em termos de saúde. É particularmente importante para as pessoas que vivem com dor, ajudá-las a compreender e a gerir ativamente a sua saúde. É por isso que a literacia em saúde é o tema escolhido pelo novo Presidente da Federação Europeia da Dor, Brona Fullen, para a Campanha do Presidente.

A campanha de alfabetização sobre saúde "Plain Talking" (conversas claras e diretas)  dirige-se tanto a clínicos como a pessoas que vivem com dor. Ao longo dos próximos três anos, o Grupo de Trabalho de Literacia em Saúde irá atuar com vista a uma maior sensibilização sobre o conceito e o impacto da literacia em saúde. Irá também concentrar-se na melhoria da comunicação entre pessoas que vivem com a dor e clínicos, desenvolvendo uma série de materiais e recursos úteis para todos.

*tradução para português: “Conversa clara e eficaz” 

 

OUR CALL TO ACTION

People living with pain have a right to understand their condition and clinicians should communicate this in a clear and comprehensible way by adjusting their language to meet the person’s needs. The outcome of this is improved knowledge and empowerment for the person living with pain and the capacity to engage in a meaningful way with their clinician.

 

A NOSSA CHAMADA À AÇÃO

As pessoas que vivem com dor têm o direito de compreender o seu estado e os clínicos devem ajudar neste processo, comunicando de uma forma clara e compreensível, ajustando a sua linguagem para satisfazer as necessidades da pessoa. Desta comunicação resulta um melhor conhecimento e capacitação para a pessoa que vive com dor e, consequentemente uma maior disponibilidade e aptidão para se envolver de uma forma significativa e relevante com o seu clínico.

 

SURVEY

The Health Literacy Working Group has developed a survey in order to better understand the needs and challenges of the people living with chronic pain. This survey will serve as the basis of the campaign and will help the Working Group develop the right materials over the next three years. If you are living with chronic pain and would like to take part in this campaign, don’t hesitate to take the survey. It will only take you a few minutes. The survey has been translated into several languages, please find below the language that suits you best.

 

INQUÉRITO

O Grupo de Trabalho de Literacia em Saúde desenvolveu um inquérito a fim de compreender melhor as necessidades e os desafios das pessoas que vivem com dor crónica. Este inquérito servirá como base da campanha e ajudará o Grupo de Trabalho a desenvolver os materiais certos ao longo dos próximos três anos. Se vive com dor crónica ajude-nos a ir ao encontro das suas necessidades. Preencha o inquérito abaixo. Demorará apenas alguns minutos. 

  • Aceda ao inquérito aqui

 

Nome:*
E-mail:*
Atividade Profissional:*
Outra (Atividade Pofissional):
Área Profissional:*
Outra (Área Profissional):

logo

CONVOCATÓRIA

Conforme disposto no artigo 9º parágrafo 5 dos estatutos, convoco a Assembleia Geral Ordinária da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED), para reunir on-line em 17 de fevereiro de 2021 às 20:00 horas, através da plataforma zoom com a seguinte 

Ordem de Trabalhos

  1. Apresentação, discussão e votação do Relatório de Atividades de 2020;
  2.  Apresentação, discussão e votação do Relatório de Contas de 2020;
  3. Apresentação, discussão e votação do Plano de Atividades para 2021;
  4. Outros assuntos.                                                                                                                              

No caso de, à hora indicada, não estar presente pelo menos metade dos Associados, a Assembleia Geral reunirá em segunda convocatória às 20:30 horas do mesmo dia, na mesma plataforma e com a mesma Ordem de Trabalhos (artigo 9º parágrafo 10 dos estatutos da APED). 

Todos os Associados receberão oportunamente por correio eletrónico o link que lhes permitirá aceder à plataforma. 

Porto, 11 de janeiro de 2021

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral   

ass romao  

José Manuel Romão

 

 

team side

banner artigo

Nos próximos dias 6 – 8 Nov. vai decorrer o Virtual Pain Education Summit, promovido pela EFIC. Um evento onde se reunem os mais conceituados especialistas na gestão da dor em áreas como a Medicina da Dor, Psicologia, Fisioterapia e Enfermagem. 

numbers artigo

Em 3 dias terá acesso a mais de 40h de palestrasmesas redondas e workshops especificamente desenvolvidos para o ensino e partilha de informação sobre o estudo e gestão da dor nas áreas da medicina da dor, fisioterapia, psicologia e enfermagem.

  

CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA SÓCIOS APED 
SÓ ATÉ 24.10.2020 

25% DESCONTO

Todos os sócios da APED têm acesso a este desconto o qual é aplicado sobre o preço normal de inscrição (ver valores de inscrição). 

 

INSCRIÇÕES COM DESCONTO – PROCEDIMENTOS

  • Estar registado como sócio APED e com as quotas em dia. Caso ainda não seja sócio da APED pode fazê-lo aqui
  • Enviar até ao dia 24 Out 2020 (data limite para registo) um email para secretariado@aped-dor.orgcom o assunto “Inscrição Virtual Pain Education Summit 2020” e, os seguintes dados: 
    • Nome
    • Nº Sócio APED 
    • Email de contato 
    • Área Profissional 
  • Após o dia 26.set, será contatado por um elemento da EFIC para que seja finalizada a sua inscrição (confirmação dados e pagamento)

 

PROGRAMA PRELIMINAR

 

physicians artigo Médicos - Sessões temáticas Medicina da Dor

Dor Crónica generalizada 
Dor relacionada com o cancro 
Dor Aguda
Farmacoterapia no controlo da dor crónica
Dor Neuropática
Cuidados primários em condições específicas de dor crónica
Opióides e dor crónica não oncológica
Dor visceral crónica
Técnicas de intervenção na gestão da dor

 

psychologists artigo

Psicólogos - Sessões temáticas

Psicologia clínica: aspectos nociceptivos
Fatores neuropsicológicos na dor crónica 
Avaliação: aspectos sociais e culturais da dor
Avaliação: foco nos subgrupos
Avaliação social e psicológica 
Intervenções psicológicas: mudança de comportamento 
Intervenções psicológicas: intervenções no local de trabalho
Intervenções psicológicas: abordagens comportamentais 
Intervenções psicológicas: cognitivo

 

physiotherapists artigo Fisioterapia - Sessões temáticas

Ciência e Conhecimento da Dor 
Natureza complexa e multidimensional da dor 
Avaliação e medição da dor
Tratamento, Comunicação, Educação
Princípios de Tratamento 
Populações Especiais

 

 

 

nurses artigo Enfermagem - Sessões temáticas

Avaliação e medição da dor em enfermagem 
Gestão do doente complexo e co-morbidades 
Dependência de substâncias e gestão da dor 
Atualizações clínicas: Cancro e sobreviventes de cancro
Atualizações clínicas: Crianças e jovens & deficiência intelectual
Atualizações clínicas: Idosos
Cuidados de enfermagem em dor baseados na evidência
Educar pacientes e profissionais
Liderança e prática avançada de enfermagem

 

Saiba mais sobre o programa preliminar aqui

Envie já o seu email para fazer o registo no Virtual Pain Education Summit: secretariado@aped-dor.org

banner site questionario covid

 

A pandemia por SARS-COV-2/COVID-19 reestruturou a forma como prestamos cuidados de saúde a todos os cidadãos. 

A especificidade deste novo contexto fez-nos sentir a necessidade de compreender como os doentes com Dor Crónica foram afetados. 

Compreender os factos e circunstâncias que ocorreram pode ajudar-nos a identificar parâmetros que possam ser corrigidos/melhorados na eventualidade de um confinamento futuro

Nesse sentido, a Dra. Nádia Andrade e a Dra. Rita Moutinho, em colaboração com a APED, elaboraram um questionário anónimo para todos os doentes com diagnóstico médico de dor crónica, intitulado: “Dor Crónica em tempos de pandemia - o impacto do distanciamento social e do confinamento devido à pandemia SARS-COV-2/COVID-19”

Caso seja um doente com Dor Crónica agradecemos a sua participação. A sua resposta pode ajudar-nos a encontrar novas respostas para o futuro.

Tempo estimado para preenchimento do questionário: 10 minutos.

Se sofre de Dor Crónica clique aqui para aceder ao questionário.

Caso seja um profissional de saúde, médico ou membro de uma associação de doentes com dor crónica agradecemos a divulgação deste questionário junto dos vossos doentes e associados, através do link http://bit.ly/questionarioaped_dorecovid19_aped.

banner oferta

 

 

O MAIOR CONGRESSO SOBRE A DOR DA AMÉRICA LATINA ESTÁ PRESTES A ACONTECER E A APED TEM UMA OFERTA ESPECIAL PARA OS SEUS SÓCIOS!

UM EXCLUSIVO SÓCIOS APED

 

OFERTA - 20 Inscrições

 

Oferta limitada aos primeiros 20 sócios a inscreverem-se através do email secretariado@aped-dor.org. As inscrições só são válidas para sócios com as quotas atualizadas. Oferta limitada a 1 inscrição por sócio (preço oficial da inscrição: 71€).

De 12 a 15 dez. marque presença junto da comunidade médica internacional ligada à Dor neste evento virtual. Consulte o programa em https://cindor.com.br/

Não perca esta oportunidade única para participar!

 

banner oferta 

Projeto Criado e Coordenado pelo Grupo de trabalho Avaliação da Dor da APED, sob a orientação das Enfermeiras Albina Dias, Carina Raposo e Juliana Santos 

Destinatários: Enfermeiros e Enfermeiras das Unidades de Dor Portugal Continental e ilhas

Objetivo: Levantamento e identificação   no que concerne  os registos de Enfermagem  nas Unidades de Dor Crónica.

Este projeto corresponde à 1ª fase de um projeto maior que visa a elaboração de um documento de consenso para os  registos mínimos obrigatórios  com reflexo da  atividade assistencial  dos enfermeiros nas UDC , ou seja , um documento com um modelo para a  standardização que apoie o trabalho das equipas de forma mais eficiente e eficaz. Um projeto que visa a criação de uma reflexão e atividade assistencial uniformizada,  comum a todos os enfermeiros das unidades de dor por forma a agilizar, consolidar e consequentemente dar maior visibilidade ao trabalho da equipa de enfermagem nas Unidades de Dor. 

Tempos como os que vivemos demonstram a importância que estruturas de informação e intervenção sólidas e eficientes têm enquanto suporte ao trabalho de todos os profissionais de saúde. Por isso mesmo, a APED como associação científica multidisciplinar e multiprofissional no âmbito do diagnóstico e tratamento da Dor em Portugal tem mantido a sua atividade através da implementação de diversos projetos. 

Um deles sendo o projeto “Avaliar e Registar a Dor” no âmbito dos Sistemas de Informação dos Enfermeiros de Unidades de Dor Crónica.

O objetivo deste trabalho nesta primeira etapa é caracterizar, compreender e analisar  os registo clínicos dos enfermeiros  nas Unidades de Dor Crónica (UDC) para em última análise se atingir um modelo de registo clínico que seja uniforme  nas UDC e que se mostre diferenciador da especialização e qualidade indiscutível da enfermagem nas UDC.

Este projeto pretende assim poder dar  maior visibilidade e entendimento do trabalho desenvolvido pelos enfermeiros das UDC do país.

Os Sistemas de Informação em Saúde (SIS) são meios facilitadores e condutores de informação rápida, fácil e segura, o que permite aos profissionais de saúde uma maior acessibilidade constante à informação. Essa acessibilidade e padronização de registos permite uma maior eficácia e eficiência na execução das suas atividades. 

Quanto mais apurada e padronizada a informação registada no sistema, ação na qual a atividade dos enfermeiros é crucial, mais relevante e eficaz se tornam os sistemas de informação na otimização da ação dos profissionais de saúde.

Os Registos de Enfermagem nas Unidades de Dor Crónica devem assim refletir a REAL atividade assistencial dos enfermeiros.

Destes registos podem ser extraídos indicadores de produção e de resultados, como por ex.: 

  • ganhos em saúde; 
  • taxa de efetividade na prevenção de complicações;
  • modificações positivas no estado dos diagnósticos de enfermagem (reais);
  • taxas de ganhos possíveis / esperados de efetividade.

Apelamos assim aos enfermeiros que exercem atividade assistencial  nas unidades de dor  e reforçamos o pedido para a máxima participação no preenchimento do questionário.

O preenchimento demorará aproximadamente 15 minutos.

Caso utilize o telemóvel para preenchimento, recomendamos que o faça no modo "paisagem", horizontal (conforme imagem abaixo).

paisagem

Para esclarecimento de dúvidas sobre o inquérito ou dificuldades no seu preenchimento contacte-nos através dos emails:

Muitos parabéns aos vencedores! Você pode ser o próximo,.. envie o seu artigo para a revista DOR!

Marque já na sua agenda! 

Conhece os vencedores e os seus planos para a bolsa que acabaram de vencer. 

No próximo dia 31 de Janeiro, terão lugar as Jornadas de dor do Centro Multidisciplinar de Dor do Hospital Garcia de Orta e o Convénio Astor.  

Saiba mais www.cast.pt/ASTOR

O prémio ANGELINI–ASTOR (Associação para o Desenvolvimento da Terapia da Dor) é uma iniciativa destinada a galardoar trabalhos em Língua Portuguesa sobre a abordagem e o tratamento da dor, da autoria de médicos e/ou enfermeiros e/ ou psicólogos e/ou outros profissionais de saúde, apresentados sob a forma de Poster.